Sem categoria

10 Maneiras de encantar um cliente

  como-manter-os-clientes-satisfeitos

A atitude de quem presta um serviço é o que mais “gruda” na memória do cliente. Para criar uma lembrança positiva, o especialista em experiência do consumidor Shep Hyken destaca: é preciso ser mais do que satisfatório. É necessário ser mágico.

Abaixo você verá dez atitudes para encantar o cliente, garantir a satisfação e, mais do que isso, ganhar um cliente fiel.

1. Saiba qual é o valor do consumidor. Faça com o que o freguês entenda que ele é importante. Para isso, “mime” o seu cliente.  Por exemplo: se você tem uma loja e o cliente pede para fazer a cópia de uma chave, mas percebe que esqueceu a carteira depois que o produto já foi concluído, dê a chave a ele. “O cliente vale muito mais do que esse pequeno valor”, diz. As melhores empresas deixam claro que os empregados não precisam de aprovação para fazer algo pelos usuários.

2. Analise os momentos ruins e os bons. As empresas já têm o hábito de estudar por que algo deu errado e como evitar esse erro em situações futuras. Veja também o que deu certo e como é possível multiplicar os cenários em que o cliente tem a iniciativa de elogiar o atendimento.

3. Ofereça algo a mais para incrementar as vendas.O McDonald’s faz isso sempre: “Fritas para acompanhar?” A ideia é sempre dar ao cliente a possibilidade de comprar algo que ele nem lembrava de que precisava. Em uma loja de material de construção, por exemplo, o cliente que compra tinta não pode ir embora sem que o vendedor ofereça pincéis a ele. Porque, se isso não for feito, o cliente chegará em casa, perceberá que não comprou o pincel, e a memória que ele tem da loja ficará prejudicada.

4. Faça mentoring.Ajude as pessoas que trabalham com você e estimule-os a ajudar outras pessoa

5. Conheça o que atrai os seus clientes.Por que as pessoas vão à sua loja, e não à do concorrente? Ofereça serviços ou produtos únicos, que o diferenciem do resto.

6. Recupere-se bem. Se o cliente tiver uma experiência ruim, não só resolva o problema. Faça isso rapidamente e reestabeleça a confiança. “O cliente saberá que sempre pode contar com você, mesmo que algo dê errado”.

7. Reúna ideias. As sugestões de inovação vêm não só dos clientes, mas também dos seus funcionários/equipe. Crie oportunidades para que essas pessoas elaborem maneiras de transformar o estabelecimento em um lugar melhor para trabalhar ou de atender o usuário ainda melhor.

8. Faça a gestão da fila. As pessoas detestam esperar. Se eles agendaram um serviço, querem ser “donos” daquele tempo. Defina qual é a expectativa de espera e supere-a.

9. Surpreenda. Dê ao cliente algo que ele não estava esperando. Se tem uma escola de natação, dê ao aluno uma touca com o seu nome impresso. A Zappos faz isso – dá a alguns clientes um upgrade para entrega no próximo dia, mesmo que não tenham pagado por isso.

Deixe sempre ele achar que é muito especial para a sua empresa.

10. Conecte-se às mídias sociais. Se o cliente faz uma reclamação online, você deve ser rápido no monitoramento e na resposta. O mesmo vale para um elogio. Use as mídias sociais também para produzir conteúdo sobre a sua área de atuação. “Vire uma fonte de informação”!

Agora vamos aplicar todas as dicas na prática. Ah, e depois conta para gente como foi o resultado!

Bons negócios!!

 

Marketing sensorial

Uma marca ou um ambiente são automaticamente associados aos estímulos que provocam através de seu logotipo, cores, imagens, ícones, personagens e demais elementos, comunicando seus valores por meio destes símbolos. No varejo e na apresentação de produtos, ocorre o mesmo. O Marketing Sensorial é a exploração dos sentidos – visão, audição, olfato, tato e paladar, como parte de estratégia de diferenciação e posicionamento, capazes de trabalhar no consumidor todo o potencial mental e assim, comunicar de forma mais clara e natural a mensagem do marketing.

coffee-983955_960_720Colocamos como exemplo o café - é ou não é um produto que deixa uma marca incrível em quem está por perto?!

Explorar todo o potencial de comunicação da marca através dos cinco sentidos eleva o status da marca e o coloca em vantagem competitiva frente aos concorrentes.

Marketing Sensorial tem como objetivo atingir o subconsciente dos consumidores influenciando no seu comportamento de compra e enviando mensagens que vão além das palavras e das imagens.

Uma simples estratégia de Marketing Sensorial em uma loja de varejo pode ter um impacto extremamente positivo, especialmente no humor dos consumidores e com isso, impulsionar as vendas. O mais feliz e satisfeito dos clientes, é o mais propenso a comprar mais – um conceito que os donos de lojas devem utilizar não só quando pensamos em Marketing Sensorial, mas sim em todas as ações de Marketing.

"Não somos impulsionados pela realidade, mas sim por nossa percepção da realidade." Anthony Robbins

Visão, olfato, tato, paladar e audição são estímulos sensoriais que podem desencadear respostas emocionais poderosas nos clientes.

De acordo com a autora Regina Blessa  do livro Merchandising no Ponto de Venda, os sentidos são percebidos da seguinte forma:

Olfato 3,5%

Paladar 1,0%

Tato 1,5%

Audição 11%

Visão 83%

.. tendo como ferramenta principal a parte visual, já conhecida por ser o sentido que mais capta a atenção do consumidor. (Fica a dica)

Implementar o Marketing Sensorial dentro do ponto de venda aumenta significativamente os lucros – pois age diretamente na emoção do cliente, além de provocar resultados expressivos na percepção do consumidor quanto a identidade de marca e posicionamento de mercado.

Acostumado a ser estimulado apenas pelo visual, quando surpreendido positivamente através de estímulos vindo de outro sentido como audição – uma boa música, e olfato – um perfume agradável, o consumidor automaticamente eleva sua percepção com relação ao ambiente e a qualidade do serviço prestado. Esses estímulos quando trabalhados continuamente podem ser o que de fato, vai diferenciar o seu negócio frente a concorrência e colocá-lo num patamar acima.

Muito bacana, né? Vamos praticar! :)

 

 

Coworking e sua forma orgânica de conectar pessoas

Com o intenso processo de globalização, a interação e os conceitos de diversidade têm feito parte do nosso cotidiano. No Coworking não é diferente, a diversidade de empregos e ideias tende a aumentar e estimular mais ainda para novas experiências e para a inovação. Espaços de Coworking são ambientes feitos para a conexão e compartilhamento de ideias. Estimulando a troca de conhecimentos e experiências. Dali saem brainstorms incríveis e soluções para os velhos problemas e aprendizados.

Num espaço Coworking você aprende e ensina sobre uma infinidade de assuntos. Uma das explicações para o possível sucesso das salas compartilhadas é a forma como as pessoas estão levando seus negócios, com as cabeças mais abertas e interessadas pela heterogeneidade do mundo e suas infinitas possibilidades.

 

ciruclo

 

A interação entre distintas áreas dá retornos muito positivos e gera projetos que antes eram inimagináveis. Dentro de um escritório comum você não consegue esse tipo de interação, pois está, na maioria das vezes, cercado por pessoas de uma única área e seus projetos podem acabar estagnados.

Com a ideia de compartilhamento, maneiras antigas podem se tornar novas e assim seguir no processo de inovação. Renda-se ao Coworking e usufrua dos resultados e do novo caminhar do movimento de inovação de negócios.

Se quiser conhecer um espaço Coworking, temos o Círculo que fica aqui no coração de Icaraí.

Basta agendar sua visita que estamos te esperando!

By Thamires Oliveira