O que é ser mãe moderna?

O despertador tocou, mas você já estava de pé porque sua filha mais nova acordou cheia de energia antes mesmo do café. O mais velho é uma luta para acordar, você chama, chama e ele só resmunga que não liga se vai chegar atrasado na escola, mas não pode. Café é o que você sente, a xícara está cheia de sono e você vai tomando. Trânsito, sempre. E sem perceber você já está atrasada mais uma vez. Assim que chega no trabalho, você já está cansada, como se fossem nove da noite e não da manhã. Chega um email sobre uma importante reunião e adivinha o dia? É justamente o mesmo da apresentação da sua pequena na escolinha. E agora? Café. As horas vão passando como se os ponteiros fossem lesmas competindo para ver quem é mais devagar. O telefone toca, toca, toca, são mil e uma anotações, planilhas, e-mails, arquivos e gifs de animais sorridentes no grupo da família.

- Vai ter reunião depois do expediente. Mandatória. – avisam.

Mas, era o seu dia de buscar as crianças na escola. Então, liga pra mãe, pro pai, pro passarinho da vizinha tentando resolver o pepino. “Vê se algum amigo pode te dar carona, filho. E busca sua irmã”.

Quando você chega em casa já está de noite, vai tomar um banho pra tentar relaxar e, se tiver sorte, vai ter alguma sobra de comida ou uma pizza congelada. Um programa ruim de comédia em um canal aleatório da TV a cabo que você nem lembrava que tinha contratado e, antes do Bonner dar boa noite, você já vai estar com sono.

(Volte para o primeiro parágrafo. É um ciclo sem fim).

Ser mãe sempre foi ser super-heroína, mas nem sempre a sociedade reconheceu isso. Hoje em dia, a mulher moderna é aquela que se desdobra em mil para ser boa mãe e boa profissional. A cabeça das pessoas está mudando, diminui o número de mulheres que escolhe o lar em detrimento do trabalho e também o número das que sonham em casar, ter filhos e viver exclusivamente para o lar. A bandeira do feminismo nunca esteve tão hasteada.

Mãe sempre foi e continuará sendo sinônimo de amor incondicional. Entretanto, precisamos entender, de uma vez por todas, que as mães também podem ser empreendedoras. Nós podemos vivenciar essa realidade aqui no Círculo com todas as mães batalhadoras do nosso Coworking e ver que, no final, vale (e muito) a pena ser essa mãe.

Na nossa página do Facebook está rolando um sorteio especial de Dia das Mães! Não deixe de conferir, sua mãe pode ganhar um mês gratuito no plano de negócios empreendedor do Círculo. Clique aqui para saber mais.

Por Juliana Carrano

family-1784371_960_720