Economia da experiência

cafe experiência

A Economia da Experiência, cujo conceito foi elaborado por B.Joseph Pine e James H. Gilmore, na obra “The Experience Economy”, é um estágio para a “Economia de Transformação”, na qual a oferta de uma empresa/marca é uma experiência que possibilita transformar a vida do consumidor.

Para os autores, a “Economia da Experiência” surge depois do auge das economias agrária, industrial e de serviços. Além de adquirir um bom produto e usufruir de bons serviços, o consumidor está refinando seu comportamento e sua decisão de compra por meio de informações cada vez mais acessíveis e compartilhadas pelos meios digitais. Esse fator leva o consumidor a desejar produtos e serviços que proporcionem novas experiências e modo de vida.

Não basta somente ter um bom carro, seguro e econômico; o seu design externo e interno, por exemplo, deve contribuir para o conforto e para o prazer de dirigir do consumidor, ou seja, um design inovador que consiga agregar valor ao veículo e à experiência de utilização.

Os consumidores querem vivenciar experiências novas em comparação a produtos e serviços adquiridos anteriormente. Segundo Philip Kotler, o marketing do espírito humano se refere a aceitação do consumidor às transformações que uma marca emprega em seus produtos, principalmente, para satisfazer o espírito humano.

Esse termo "Economia da Experiência" surgiu em 1998, e tem guiado as empresas a criarem produtos e serviços que causem satisfação, confiança e que marquem a memória do consumidor.

No Brasil, a Economia da Experiência ainda engatinha, a maioria de nossas empresas ainda estão preocupadas em produzir e prestar serviços, sem profissionalizar o atendimento para consumidores e possíveis colaboradores e se importam minimamente com a concepção de produtos inovadores que causem uma nova vivência ao cliente.

Exemplos

Disney, mestre no assunto!

HONG KONG - SEPTEMBER 1: (EDITORIAL USE ONLY) In this handout photo provided by Disney, Mickey and Minnie Mouse are seen in front of the Sleeping Beauty Castle at the new Disneyland Park on September 1, 2005 in Hong Kong. The new theme park and vacation resort will officially open September 12. (Photo by Mark Ashman/Disney via Getty Images)

Muito mais do que um parque de diversões, a Disney é um lugar de sonhos. A experiência que se tem, vai muito além dos encantos e atrações dos parques, parece que até o cheiro daquele lugar fica na memória das pessoas.

Uma grande rede de fast food pode criar pratos específicos para serem compartilhados por mais de duas pessoas, incentivando a reunião familiar ou entre amigos ao redor de um lanche barato e saboroso.

Devemos nos guiar pelas palavras de Philip Kotler: “A qualidade tem um impacto direto no desempenho do produto ou do serviço e, consiste como a totalidade de aspectos e características de um produto ou serviço com capacidade de satisfazer as necessidades do cliente. Sendo que a qualidade começa com as necessidades do cliente e termina com a satisfação do cliente”.

Reavalie o seu serviço e/ou produto e veja o que ele tem causado na vida do cliente. Tem gerado uma experiência marcante na vida dele?

Valor é o que fica na memória!

Fica a dica!